Centro de Estudos de Cabala

*

A Cabala e o feminino

mulher

Há restrições, à mulher, na Cabala?


Muitos estudiosos dos conflitos humanos são unanimes em afirmar que a precária educação que
recebemos referente aos nossos medos, limitações, subserviência, vem das mães que educam seus
filhos com os parcos recursos que possuem.
Outros, ainda, atribuem aos pais devido as suas ausências no lar e portanto indiferentes ao
que se ensina em casa. Nós dizemos que há um outro vilão na historia, que não é ignorante no
sentido de ser iletrado, parco de recursos acadêmicos ou ausente nas grandes decisões, e que
atua de forma dissimulada na formação tanto de pais como de mães, geração após geração.

Esse vilão responde pelos preconceitos, pela separatividade, pela lavagem cerebral, pela
apatia com que as pessoas deixam tudo como está.
Os medos da mudança, a insegurança na própria capacidade, a dependência sempre de forças maiores,
a aceitação da vida prometida em detrimento do pensar e do decidir, vem de seus ensinamentos.

Igreja, esse é o grande pecador!

E a mulher é a mártir da historia, aquela que sofre toda essa discriminação social. E porque
ninguém ensina outra alternativa, supõe-se que o mundo é assim mesmo; que aos homens Deus
deu o dom de criar, à mulher a função de cooperar.

Milhares delas como madres, monjas e noviças dão seus testemunhos de submissão, silenciosamente,
debaixo de seus hábitos; outras tantas, esposas dos poderosos ministros de igrejas vem a publico
auferir supremacia, quando aceitam os trabalhos de telefonistas, recepcionistas e afins enquanto
seus todo poderosos maridos dão as ordens!

É assim que funciona:

Somos ensinados nas Igrejas, aprendemos e passamos aos nossos filhos
e estes aos seus filhos, indefinidamente, coisas que interessam a meia dúzia
de HOMENS vinculados ao desequilíbrio no Universo,
de uma vez que é aí que se sustentam.

Quer ver coisas, aparentemente inocentes, mas perigosas?

Comecemos pelas declarações do Papa João Paulo II (aquele que vai virar santo), em nov/99, sobre
a metáfora da costela de Adão, onde, no discurso chauvinista, disse ele que: "a mulher
deve colaborar com o homem, porque é uma parceira perfeita ".

Neste pronunciamento vemos duas posturas distintas, preconceituosas e condenáveis:
1) Que a mulher DEVE colaborar. Isto induz ao raciocínio de que é o homem que faz,
e a mulher colabora, apenas.
2) Ao afirmar a mulher como "parceira perfeita", foge à igualdade de se ter tambem "o homem como
parceiro também", e limita a possibilidade de que qualquer homem tenha um parceiro, alusão clara
ao preconceito sobre homossexualismo.

A homossexualidade é veementemente condenada pela Igreja, não só pela Católica como por toda
linha dita cristã.
Porque você acha que ele não disse que: "homem e mulher devem colaborar entre si, em estreita
harmonia"?
Está claro! É porque esta declaração implica em direitos e igualdade!

A praça de São Pedro não se cabia em si do séquito para aplaudir o grande feito, mas na verdade
este discurso veio amenizando impactos de feministas no "Dia Da Nao-Violencia Contra a Mulher";
tudo coisa pensada.
E, pasmem, complementou com a sábia tirada: "apesar da importância da mulher, o sacerdócio
continua sendo prerrogativa dos homens". Claro que com a intenção de não deixar duvidas sobre
quem manda no terreiro.

Depois vemos, no Jornal Fraternizar, (Portugal - fev/2000), a declaração de que:
- "O Cardeal Ratzinger (aquele mesmo que se tornou Papa) pôs pra correr a freira inglesa
Lavinia Byrne porque ela OUSOU defender, publicamente, o aceso das mulheres aos ministérios
ordenados, em total igualdade com os homens.
Alem disso ela defendia o uso de anticoncepcionais entre os casais de modo a haver o
planejamento familiar".
Entendia o papa Ratzinger, com essa postura, que é preciso ter muitos filhos, aumentar a
população pobre e carente de tudo; assim fica mais fácil conduzir o povo gado nos currais da vida.

*

Mas, em quê vocês pensam que se baseiam os papas, ministros
e pastores para afirmar com convicção essas coisas?

Na Bíblia, obviamente, que, supomos, foram seus cúmplices anteriores que escreveram ou tomaram as
seguintes atitudes, repetidas por nós muitas vezes:
1) "Que as mulheres permaneçam submissas e caladas nas igrejas. É vergonha quando a mulher fala na
Igreja, pois a palavra de Deus foi enviada para os homens, apenas".
(Esta aberração está em: Paulo na carta aos Corintios)
2) "Uma mulher que tem um filho ficará por 3 meses imunda; bem como será imunda na sua menstruação
pela metade de um mês, período no qual não poderá tocar nenhuma coisa santa"
(Esta pérola veio de: Levítico 12:1)
3) O macho Adão, (observe que é nascido sem mãe pois veio de um Deus macho), disse, referindo-se a Eva:
"chamar-se-á mulher pois de mim foi tirada"
(Vá conferir esta idéia em: Gêneses 2:23)
4) "Os apóstolos foram escolhidos por Jesus, entre um grupo de homens; então por vontade divina
a ordenação sacerdotal deve ser feita somente entre homens".
(Palavras do infalível: Papa João Paulo II)

*

É preciso conferir outras "verdades", como estas:

- "Homem, tu és o mestre, a mulher tua escrava, Deus assim o quis!"
(Sto. Agostinho, sermões")
- "Como indivíduo, a mulher é um ser mesquinho e defeituoso."
(S. Tomás de Aquino, Suma Teológica XCII:1)
- "Discutiram se a mulher podia ser qualificada de criatura humana... houve até votação para
concluir se ela, a mulher, tinha alma. Parece que ganharam alma por dois votos" !
(Concílio de Macon, 485)

Denunciamos outras posturas mais ousadas, como o fato da mulher não ocupar cargo nenhum de
liderança em Igrejas, Ordens Místicas e Templários.
Salvo raras exceções, somente ocupam cargos secundários.
- Ordem Rosacruz AMORC
- A Maçonaria.
- Igreja Católica
- Igrejas Pentecostais
- Protestantes
- Pró Vida
- Cabala Judaica
E muito mais, tem somente homens dirigindo, ficando as mulheres com os cargos menos expressivos.

A justificativa maior é que devido a possibilidade de envolvimento entre homens e mulheres, essas
ordens "fraternas" e pseudas religiões não admitem o feminino na coordenação desses movimentos.
São preconceitos declarados e assumidos, e contra isso não se faz nada porque quem o pratica
é poderoso e vinculado com quem faz e executa leis

*

Depois de tudo isso, perguntamos às pessoas:
- Porque vamos as igrejas?

Esperamos encontrar o quê de engrandecimento, lá?
Pra ouvir, eternamente, discursos vindo de homens?
Se a imagem do único Salvador possível que temos é também homem?
Pra tentar entender porque Deus é masculino?
Se a conta estiver certa, ha, na Bíblia Sagrada, Antigo Testamento, 37 livros escritos por
profetas machos e somente 2 escritos por fêmeas, e no Novo testamento, 27 livros atribuídos a
homens e nenhum escrito por uma mulher.

E as mulheres, o que pensam,

dessa mesma Bíblia Sagrada que as coloca em posição de inferioridade na natureza, inferior
aos próprios animais, de uma vez que estes NÃO são considerados imundos, podendo, inclusive,
servir de alimento em qualquer condição?

"Se o grupo de Estudos de Cabala,
que você participa, limita a mulher,
mesmo que seja o mínimo,
afaste-se dele, é falso."

*


*

ATENÇÃO
Quer saber mais sobre os Anjos, a Cabala Pessoal
e a influência positiva dos mesmos em sua vida?
http://www.centromahatma.cabala.nom.br

*

voltarvoltar

*

*